Fibromialgia

A Doença

A fibromialgia (FM) é uma doença de etiologia ainda desconhecida, caracterizada por dor crônica generalizada. Além disso, os pacientes com fibromialgia apresentam outros sintomas que incluem fadiga, alterações do sono, rigidez, ansiedade, depressão, alterações cognitivas, síndrome do intestino irritável e cefaleia, entre outros. Todos são causa de incapacidades e alterações na qualidade de vida. Os avanços científicos identificaram anomalias psicológicas e sociais na FM, mas não se determinou ainda a sua etiologia, apesar de ser um problema clínico e socialmente importante.1

Causas

A fibromialgia é uma síndrome dolorosa na qual a dor:

  • não se deve a uma lesão ou inflamação dos tecidos (dor inflamatória);2
  • não se deve a danos ou lesões no sistema nervoso (dor neuropática);2
  • está frequentemente acompanhada de outros sintomas (como fadiga, transtornos do sono, depressão e ansiedade);3
  • está presente nos quatro quadrantes corporais.4

Embora ainda não se tenham demonstrado claramente as causas da fibromialgia, os pesquisadores estão começando a desenvolver teorias para explicar a sintomatologia observada nessa condição. Um recente trabalho4 argumentou que a dor fibromiálgica pode ser atribuída a uma disfunção do processamento da dor no sistema nervoso central.

Sintomas

O Colégio Americano de Reumatologia (ACR, do original em inglês) estabeleceu em 1990 os critérios para o diagnóstico de Fibromialgia (FM)5,6 que são os seguintes:

  • História de dor generalizada presente por ao menos três meses.
  • Dor em 11 de 18 pontos sensíveis à palpação digital. A palpação digital deve ser realizada com uma força de aproximadamente 4 kg/cm.1,6

Para considerar um ponto sensível como positivo, o indivíduo deve referir que a palpação foi dolorosa e não apenas hipersensível. Além da dor crônica, apresenta-se com as seguintes características clínicas relevantes:

  • Mal-estar generalizado e inquietude6
  • Fadiga6
  • Problemas cognitivos3
  • Transtornos do sono6
  • Rigidez matinal6
  • Sintomas emocionais depressivos e ansiosos, que podem chegar à depressão maior6
  • Alteração do funcionamento social e ocupacional7

Alguns pacientes apresentam também síndromes vesicais, parestesias ou outros sintomas. É muito freqüente vê-los em pacientes com ascendentes familiares e com antecedentes de transtornos afetivos, sugerindo a existência de fatores genéticos envolvidos na etologia da doença e que os transtornos do estado de humor poderiam compartilhar alguns fatores hereditários predeterminantes.

Figura 1

Figura 1. Dezoito pontos sensíveis em pacientes com fibromialgia. (WOLFE F, SMYTHE HA, YUNUS MB, BENNETT RM et al. The American College of Rheumatology 1990 Criteria for the Classification of Fibromyalgia.)

Diagnóstico

O diagnóstico de fibromialgia se baseia nas queixas de dor generalizada por um período maior que 3 meses, associada à presença dos pontos dolorosos padronizados. Não existem exames específicos laboratoriais ou radiológicos que permitam diagnosticar a fibromialgia. Esses testes apenas ajudam quando definem outro diagnóstico e excluem a fibromialgia. Portanto, o mais importante para o diagnóstico é a história e o exame físico cuidadoso, sendo feito por um profissional médico capacitado após uma avaliação clínica.

Referências

  1. Moldofsky H, et al. Musculoskeletal symptoms and non-REM sleep disturbance in patients with "fibrosite syndrome" and healthy subjects. Psychosom Med. 1975;37:341-351.
  2. Gracely RH, et al. Functional magnetic resonance imaging evidence of augmented pain processing in fibromyalgia. Arthrite Rheum. 2002; 46:1333-1343.
  3. Staud R, et al. Temporal summation of pain from mechanical stimulation of muscle tissue in normal controls and subjects with fibromyalgia syndrome. Pain. 2003; 102:87-95. [PMID: 12620600]
  4. Kosek E, et al. Modulatory influence on somatosensory perception from vibration and heterotopic noxious conditioning stimulation (HNCS) in fibromyalgia patients and healthy subjects. Pain. 1997;70:41-51. [PMID: 9106808]
  5. Wolfe F, et al. The prevalence and characteristics of fibromyalgia in the general population. Arthrite Rheum 1995;38:19-28.
  6. Woolf CJ. Pain: moving from symptom control toward mechanism- specific pharmacologic management. Ann Intern Med. 2004;140:441-451.
  7. Staud R, et al. Mechanisms of disease: pain in fibromyalgia syndrome. Nature Clinical Practice. 2006(2);2:90-98.